Aceleração de franquias começa no planejamento estratégico

300 Franchising aposta em marcas com potencial de crescimento nacional e usa método de expansão baseado em análise de gestão, governança, fluxo de caixa e processos

 

Pesquisa divulgada pela consultoria Falconi revela que 10% das médias empresas brasileiras mantêm estratégias para os próximos três a cinco anos com foco em metas para o desenvolvimento do negócio. O levantamento foi realizado com 100 companhias com faturamento anual entre R$ 4,8 milhões e R$ 300 milhões e esboça um retrato da falta de maturidade empresarial no país. Mesmo sabendo da necessidade de um plano estratégico, 47,6% dos líderes admitem não ter ações de médio e longo prazo estabelecidas.

 

No modelo de aceleração de franquias ter um planejamento estratégico é pilar para se desenvolver no mercado. O conceito de negócio é baseado na escalabilidade das operações, tendo a expressão “aceleração de franquias” se popularizado junto aos empresários nos últimos dois anos. A ideia é expandir exponencialmente a presença física da marca por meio de unidades franqueadas, sem renunciar às medidas essenciais à sustentabilidade da rede no longo prazo.

 

“Para que uma marca possa ser acelerada, o primeiro pilar é que o dono do negócio seja um empreendedor de alto impacto”, explica João Victor Castelo, diretor de Novos Negócios da 300 Franchising Exponencial, holding que reúne mais de 90 marcas, com um total de sete mil unidades em operação em todo o território nacional. “É necessário empreender com grande capacidade de execução e com o planejamento estratégico definido.” Tendo como base a pesquisa da Falconi de 2020, isso comprova que investir ou empreender no mercado do franchising exige maturidade empresarial.

 

Segundo Castelo, outros três pilares são essenciais para que uma marca possa iniciar um processo de aceleração: governança, business e o lead time. “Em curto prazo, usa-se um método que integra análise de gestão, governança, checagem de fluxo de caixa e verificação de processos, com o intuito de entender o nível de escalabilidade do negócio e também a avaliação de satisfação dos franqueados”, explica o diretor.

 

Outro aspecto analisado para avaliar se uma empresa tem ou não perfil para ser acelerada é a capacidade logística da marca no cenário nacional, o poder de estar presente com as franquias de Norte a Sul. “Também é necessário que o negócio tenha escala mínima de 300 franquias no país, com potencial de liderar seu mercado, e no mínimo 20 unidades operando dentro do modelo de franquias”.

 

Crescimento exponencial 

No caso da 300 Franchising, a aceleração não consiste apenas na expansão agressiva do número de unidades. Inclui melhorias nos processos administrativos, mentorias, treinamentos, além de uma rede de relacionamento profissional desenvolvida com o segmento, de Norte a Sul do país. “Escalamos rapidamente as empresas que integram nosso portfólio porque temos acesso a informações diferenciadas”, explica o CEO da 300 Franchising, Leonardo Castelo. Outro aspecto que CEO pondera como diferencial da 300 Franchising é a tecnologia. “A empresa possui diferentes plataformas, desde a CRM, passando por inbound marketing”.

 

Segundo João Victor Castelo, tanto a empresa como o empreendedor precisam estar prontos para as mudanças que acontecem ao entrarem em uma aceleradora. “O empresário precisa estar preparado para o crescimento exponencial. Neste aspecto, deve-se fazer uma avaliação para entender se ele está no momento certo para um crescimento tão rápido”, detalha. “Os métodos para escalar e acelerar o negócio estão atrelados à execução a curto prazo e à sustentabilidade no longo período, pois a vantagem competitiva do franchising é crescer rápido”, reforça o diretor de Novos Negócios.

 

A tecnologia é essencial para a assertividade no processo de aceleração. De acordo com João Victor Castelo, softwares são usados para avaliação dos melhores locais para abertura de franquias, com análise dos respectivos segmentos de mercado - alimentação, estética, educação e moda, por exemplo. “Outro aspecto fundamental é a implantação de uma plataforma de gestão voltada à inteligência de mercado, marketing, treinamento e comunicação com a rede. É importante levar em consideração a experiência do franqueador e ter o modelo validado em pelo menos três regiões do país”.

 

Sobre a 300 Franchising

A 300 Franchising, maior holding de franquias do país, é liderada pelos irmãos Leandro Castelo e Leonardo Castelo, Empreendedores Endeavor e ganhadores do prêmio Empreendedor do ano EY. A empresa investe em 90 marcas de franquias que juntas possuem 7 mil unidades e faturamento anual sell-out de R$2,2 bilhões. Em 2022, a marca inicia a expansão internacional, com foco na Europa.

 

CONHEÇA A FRANQUIA POR FAIXA DE INVESTIMENTO IDEAL PARA VOCÊ

 

Encontre a melhor franquia para você: franquias por segmentos e ramos

Confira mais artigos em: gurus do franchising

 

Encontre a melhor franquia para você