Shopping Estação Goiânia trará soluções para o dia-a-dia do goianiense

Conceito multiuso, inspirado em modelos internacionais, permite a realização de várias tarefas e experiências no mesmo local, antecipando as novas demandas

Previsto para ser realizado em etapas, com a conclusão da primeira em dezembro de 2021, o novo conceito do Shopping Estação Goiânia foi apresentado em almoço para imprensa e formadores de opinião na última semana.

 

O centro de compras, que já abriga gigantes como a Leroy Merlin - a única da rede no Estado de Goiás - que está em processo de expansão; a Universidade Estácio de Sá - referência em educação, com mais de 13 mil alunos -; e academia Blue Fit - uma das maiores redes de academia 24 horas do Brasil -; terá ainda  a chegada do Atacadão Costa - líder no Centro-Oeste e implantará no empreendimento sua 11ª loja.

 

O novo conceito também englobará um espaço dedicado ao modelo de mercato, inspirado em experiências internacionais, como La Boqueria, em Barcelona. Será um mercadão aberto com opções gastronômicas e artesanais, além de novos espaços externos abertos para circulação, com cafeteria. 

 

 

Já para os negócios da moda e acessórios, as lojas serão distribuídas em formato 360, trazendo mais integração entre elas, em formato de magazine, também com inspirações internacionais como a loja de departamentos Macy's, Duty Free e, em conceitos de grandes mercados da Europa, como a  Galerie Lafayette, em Paris.

 

“Estamos trazendo novos conceitos, inspirados em novas visões de convivência que se espalharam pelo mundo, em um formato original e bem trabalhado. Foram meses de pesquisa e planejamento para se chegar a um modelo contemporâneo, que traduzisse a nossa vocação e estivesse alinhada com as necessidades do público, especialmente após a pandemia, em que se pode realizar várias operações em um mesmo local”, afirmou o CEO da Saga Malls, Fernando Maia, sócio do empreendimento.

 

Na ocasião, ele destacou a responsabilidade social dessas mudanças. Serão gerados, no mínimo, 500 empregos diretos, sejam nas obras de execução ou nas lojas. O investimento será de aproximadamente 50 milhões de reais para mudanças estruturais do local até o fim de 2022.

 

 

De acordo com Maia, a primeira etapa será concluída ainda em 2021, com a inauguração do Atacadão Costa, em meados de dezembro. Já no final do primeiro semestre do ano que vem deve ser lançado o mercato. Para o final do ano, a novidade será o lançamento do novo e exclusivo formato de magazine.

 

O diretor da Tropical Urbanismo, Paulo Roberto da Costa, também investidor do Shopping, ressaltou a localização geográfica e estratégica do Shopping, situado no cruzamento do corredor da Avenida Leste-Oeste e BRT Norte-Sul. “Desde que iniciamos os investimentos, em 2008, sabíamos que a região passaria por diversas transformações, por isso fizemos uma estrutura ampla e flexível que pudesse abrigar todas essas mudanças”, disse ele e completou: “estamos em uma localização que distribui para qualquer ponto da Grande Goiânia em cerca de 20 minutos, é bastante centralizada e isso permite grandes lojas, grandes caixas. Essa localização está ainda mais privilegiada com as vias que chegaram, a facilidade de acessos, enalteço sempre essa posição, porque dá para acolher uma quantidade muito grande de serviços que a cidade vai demandar de agora para o futuro”, completou.

 

Mini cidade

Autor de mais de 70 projetos no segmento de shoppings centers, o arquiteto Jayme Lago Mestieri é quem assina o retrofit do Estação Goiânia, também presente no evento. Para ele, o empreendimento simula um bairro coberto, que terá diversas soluções para a população em diversos momentos do dia, variando dos serviços ao lazer. “O projeto do Estação Goiânia é uma mini cidade, que você vai ter dentro dela um mix de atividades que se assemelha a um bairro”, disse ele.

 

 

“A experiência do morar com o hotel; a gastronômica que vai da comida na mesa até a comida para levar para casa, um lazer de qualidade; um magazine, que é uma alternativa fantástica para abrigar o lojista, um verdadeiro mar de espaços permeáveis. Além disso tudo, continuaremos com os grandes formatos, isso tudo funcionando o dia inteiro. É como se fosse um produto de uma cidade, com diversas formas de ocupação, um ponto de encontro que vai muito além da comprar, é um produto dentro da necessidade que o país tem hoje. O Estação Goiânia sai na frente, não temos essa opção em outro lugar”, reforçou o arquiteto.

 

CONHEÇA A FRANQUIA IDEAL PARA VOCÊ

  

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Encontre a melhor franquia para você

-->