Como se tornar um franqueador

Entenda como transformar sua empresa em uma rede de franquias de sucesso

 

A estratégia de expansão é adotada por uma empresa quando é chegado o ponto em que ela pretende crescer. Isso pode incluir a oferta de novos produtos e serviços, a abertura de filiais da empresa em outros locais, fusão ou aquisição de um novo negócio e expansão através do formato de franquias.

 

Um mercado em constante crescimento, que cria tendências inovadoras e se adapta aos mais diversos cenários do país. O franchising mostra-se a garantia de investir em um negocio seguro: mesmo no cenário desafiador de 2020, faturou cerca de 167 bilhões de reais e projeta fechar 2021 com números ainda melhores.

 

Transformar sua empresa em franquia é um processo interessante e com muita possibilidade de sucesso, mas não descarta a necessidade de tomar cuidados e seguir alguns processos importantes para obter resultado positivo.

 

A primeira questão a se pensar é se o seu negócio é realmente franqueável. O dono de uma empresa sabe quando seu negócio está dando certo, mas é necessária uma análise mais aprofundada para saber se ela está preparada para se tornar uma rede de franquias, tanto em relação à questão financeira quanto estrutural do negócio. Você pode contratar uma empresa capacitada para fazer isso junto com você, mas já pode começar agora mesmo a identificar alguns pontos importantes que devem ser observados e questionados:

 

 

 -PORQUE ALGUÉM SERIA UM FRANQUEADO DA SUA EMPRESA?

Se você pensa em se tornar um franqueador, provavelmente já sabe a resposta para essa pergunta. Trata-se do que torna seu negócio atrativo, pode ser um produto exclusivo, uma marca forte, muita experiência no ramo ou outros pontos que você acredita que ajudarão o seu candidato a optar pelo seu negócio.

 

-DIFERENCIAL DO NEGÓCIO:

 Neste momento, o franqueador não deve considerar qualidade e atendimento, que são pontos primordiais para um negócio ir bem. Pense em algum método, serviço ou produto que só você oferece ou que você apresenta de uma forma diferente das outras empresas.

 

-SITUAÇÃO DA MARCA NO INPI:

Para se tornar uma franquia, sua marca deve estar registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial. É esse registro que formaliza a proteção do negócio e propriedade sobre uma determinada marca (nome e símbolo).

 

-GESTÃO DA EMPRESA:

 Você tem uma equipe que te ajuda a gerir seu negócio? É importante ter pessoas responsáveis por cada área e padrões que auxiliem alguns processos. Tudo deve acontecer da mesma forma em todas as franquias, então é importante saber a qual pessoa da sua empresa você vai recorrer para cada demanda e que os processos para realizar determinadas atividades estejam padronizados e atualizados.

 

- PROCESSOS OPERACIONAIS:

 Diferente dos processos internos tratados no tópico anterior, aqui você deve notar se existe um padrão para questões funcionais do dia a dia da empresa como atendimento, prestação do serviço, limpeza e organização da loja, estoque e todos os outros procedimentos realizados durante a rotina dos funcionários. Antes de se tornar uma franquia, estes processos devem ser repassados e padronizados. É necessário garantir que eles sejam reproduzidos igualmente em todas as unidades, porque isso também se refere à identidade da sua empresa. Para isso, o franqueador pode criar um documento por escrito que esteja disponível para todos os franqueados e que eles possam disponibilizar em um local de fácil acesso para os funcionários da loja.

 

 

-HÁ QUANTO TEMPO SUA EMPRESA ESTÁ NO MERCADO:

Não existe um tempo mínimo que sua empresa deve ter para que seja viável se tornar uma franquia, mas o tempo pode ser favorável. Quanto mais tempo, mais história construída, clientes conquistados, conhecimento de negócio e experiência no ramo.

 

-DESEMPENHO FINANCEIRO:

 Neste tópico, o franqueador deve considerar todas as questões financeiras, desde qual é o faturamento médio mensal até o entendimento de todos os custos e investimentos envolvidos. É necessário saber quanto custa aproximadamente para montar uma franquia, qual o lucro e a rentabilidade do seu negócio. Lucro é o percentual sobre o faturamento, ou seja, de todo o valor arrecadado, após tirar o valor gasto, quanto sobra. E rentabilidade é o lucro em função do investimento, ou seja, qual o tempo estimado para o retorno do valor investido inicialmente.

 

 

 

 

Depois de entender o que seu negócio deve possuir para se tornar um franqueador de sucesso, chegou a hora de formatá-lo e transformá-lo em uma rede de franquias promissora.

 

O processo de formatação consiste em identificar operações chave e padrões de funcionamento e alinhar métodos de produção para implementar processos que funcionem dentro de uma franquia. Dentro deste trajeto o franqueador irá mapear processos e padronizá-los.

 

Além de padronizar processos e entender como a franquia pode funcionar melhor, deve-se formatar questões visuais também: analise sua identidade visual e veja se ela está completa. Neste item estão inclusos o logotipo, tipografia das letras utilizadas para cardápios e catálogos, cor da marca e formatos que a representam. Esses elementos devem ser usados nos uniformes, placas, mobiliários e decoração do local. Isso serve para que o cliente consiga chegar a uma franquia e entender que ela pertence à sua empresa.

 

 O ideal é montar uma loja modelo para que você possa entender como funciona em outra localidade, separada da sua empresa. Assim você vai conseguir visualizar pontos que deve modificar ou melhorar para que a franquia funcione, às vezes é necessário mudar. Existem pontos que funcionam muito bem na sua empresa que podem não ser tão eficazes dentro de um modelo de franquia, por isso é necessário testar para entender na prática como isso pode funcionar.

 

Abrir uma loja modelo irá ajudá-lo a definir o que deve constar no novo empreendimento, planejar toda a nova estrutura que comporá o novo negócio, medir na prática o desempenho da unidade e, assim, saber quais são os custos e investimentos necessários para a sua manutenção, testar a logística e a operação à distância e criar uma rede de franquias com menos risco de erros.

 

 

Agora você já sabe os passos necessários para se tornar um franqueador, mas afinal, o que significa ser um franqueador e qual seu papel dentro da rede de franquias?

 

O franqueador é um empresário que detém uma metodologia de negócios e os direitos sobre uma marca registrada. Deve ter processos e manuais muito bem definidos e estruturados e know how. Ele deve saber exatamente o que e como fazer em sua empresa para que, depois de dominar todos os conceitos e processos, possa expandir sua empresa e formar novos empresários. Além do conhecimento de negócio, o franqueador deve estar apto para recrutar, formar, capacitar e acompanhar novos empreendedores que decidiram investir no seu modelo de negócio. Isso significa que o franqueador deve ter também conhecimento de gestão de pessoas e administração. Precisa ter visão de negócio e ao mesmo tempo saber ouvir seus franqueados. Um franqueador deve ter visão e a habilidade de pensamento micro x pensamento macro: consegue ouvir um franqueador e pensar em uma única franquia especificamente e ao mesmo tempo ter a visão de todo o negócio, que engloba todas as unidades e tomar decisões que beneficiem toda uma rede sem desamparar nenhuma loja. Ele pode ser flexível e ouvir ideias e opiniões de seus franqueados sobre produtos e serviços, mas deve ser firme no que tange a processos e padrões da empresa, para manter sempre o mesmo perfil, sem perder a identidade da marca.

 

Para que uma rede de franquias possa existir e o contrato entre franqueador e franqueado seja seguro, é necessário recorrer às leis e documentos de franquia. Os contratos de franquia são essenciais para garantir a segurança jurídica do negócio.

Conheça a lei 8.955/94 e a COF (circular de oferta de franquia).

 

RECRUTAMENTO DE FRANQUEADO

Depois de criar um modelo de negócio e ter em mãos o projeto da sua rede de franquias, chegou a hora de captar os candidatos para implantar as unidades. Para todo tipo de franquia, existe um perfil ideal de franqueado. Isso não significa que a empresa esteja limitada a um tipo específico de pessoa, mas é interessante entender características, habilidades e pontos de interesse que sejam imprescindíveis que um empreendedor tenha para conseguir gerir com sucesso uma ou mais unidades do seu modelo de negócio.

Faça algumas perguntas para conhecer melhor o seu candidato:

 

-O QUE ESPERA CONQUISTAR PARA A SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL COM A AQUISIÇÃO DESSA FRANQUIA?

Entenda o histórico e o momento de vida do candidato para alinhar expectativas que ele tenha em relação ao negócio

 

-QUAL DEDICAÇÃO PRETENDE TER PARA O DESENVOLVIMENTO DO NEGÓCIO?

Entenda se o tempo que ele dispõe no dia-a-dia é o suficiente para cumprir a demanda da empresa. Existem franquias que precisam da dedicação do franqueado somente por algumas horas na semana, enquanto que em outros perfis de franquia é necessário o acompanhamento integral no período de funcionamento do estabelecimento, principalmente em seus primeiros passos.

 

-O QUE ELE ESPERA DO SUPORTE DA FRANQUEADORA?

Busque saber quais pontos seu candidato domina e em quais ele vai precisar mais do seu acompanhamento. Entenda também se ele tem facilidade em se comunicar por meios digitais ou se precisa de mais atendimento presencial.

 

 

-QUAIS HABILIDADES POSSUI EM RELAÇÃO À GESTÃO DE PESSOAS?

Ele será o gestor de uma parte do seu negócio, então é necessário que ele tenha alguns conhecimentos básicos e seus princípios de liderança estejam alinhados aos do franqueador.

 

-CONHECER HISTÓRICO PESSOAL E PROFISSIONAL DO CANDIDATO       

Saber o que já viveu e por onde já passou dá ao franqueador uma ideia de qual bagagem este candidato possui e quais habilidades ele conseguiu desenvolver.

 

-CONDIÇÕES FINANCEIRAS

Precisa ter disposição financeira para o investimento.

 

-EXPECTATIVAS EM RELAÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DO NEGÓCIO EM LONGO PRAZO

O franqueador precisa saber se o futuro franqueado está ciente do tempo necessário para o retorno financeiro para que não haja insatisfação nos primeiros momentos, onde pode não ocorrer um ganho significativo. O franqueado precisa estar ciente de todos os riscos e disposto a assumi-los.

 

SUPORTE DO FRANQUEADOR:

Um bom franqueador compartilha know how e oferece suporte à rede. Além do treinamento inicial para que o franqueado esteja preparado, é necessário prestar suporte contínuo.

 

A parceria começa desde a hora de encontrar o local ideal, reformar o imóvel, formar e capacitar a equipe e continua após a abertura do negócio com apoio para gerenciar estoque, controlar fluxo de caixa e fazer ações de marketing. É no contato frequente com as unidades que o franqueador descobre os problemas. É também neste contato que ele consegue ouvir melhor as ideias e conhecer as iniciativas de seus franqueados. Através de uma conversa franca e aberta entre franqueado e franqueador podem surgir ideias inovadoras.

 

Desenvolva os processos de formação e suporte, você pode criar cronogramas de visita e reuniões nas unidades e também pode criar canais de suporte para o franqueado, com o objetivo de facilitar e tirar dúvidas, por exemplo.

 

 

CONHEÇA A FRANQUIA IDEAL PARA VOCÊ

  

Encontre a melhor franquia para você: Franquias por segmentos e ramos
Confira mais artigos em: Gurus do Franchising

Encontre a melhor franquia para você

-->