Divino Fogão

Franquia Divino Fogão

HISTÓRIA

 

Primeiro restaurante da franquia divino fogão

Em 1984, Reinaldo Marques Varela, ao lado dos primos Álvaro e Luis Antônio Marques de Oliveira, teve a ideia de abrir um restaurante em São Paulo. Os três cresceram em fazendas do interior paulista e tinham paixão pela comida servida por lá. Reuniram economias e tiveram apoio dos pais e da avó para dar início ao empreendimento. Escolheram uma casa situada no bairro de Pinheiros, que foi reformada e decorada com ares da autêntica casa de fazenda e batizada de São Paulo - I.

Poucos anos depois, Álvaro e Luis Antônio tomaram diferentes rumos pessoais e profissionais. Reinaldo se casou com Nani Scaburi Varela e os dois decidiram assumir o controle e a administração do restaurante.

O rápido sucesso do São Paulo – I, além das mudanças político-econômicas do país e o crescimento dos shoppings centers, motivou a primeira grande mudança na operação. Em 1991, o restaurante foi convidado para fazer parte da praça de alimentação do Shopping Eldorado, na época o mais moderno e badalado de São Paulo. Surgiu então o desafio de servir, com a mesma qualidade, mas em sistema diferente de produção, a comida típica da fazenda.

Pouco tempo depois, outros cinco shoppings da capital paulista já contavam com o fast-food tipicamente brasileiro. Esta progressão levou Reinaldo a formatar, a partir de 1995, a expansão através de franquias. Dezenove anos depois e já consolidado em várias cidades brasileiras, a rede passou a se chamar Divino Fogão, com o objetivo de expandir e nacionalizar sua marca.

 

 Sinhá da franquia Divino Fogão

O DIVINO FOGÃO ATUALMENTE

O Divino Fogão hoje conta com mais de 194 restaurantes em quase todos os estados do país, todos eles localizados em shoppings centers. Para representar oficialmente a marca, a rede utiliza a figura da sinhá, simpática senhora que supervisiona o preparo dos alimentos e recebe a todos com carinho e gentileza, ajudando a transmitir o caráter caseiro e aconchegante pretendido pelo restaurante. 

A rede também participa do Programa Franchising de Baixo Carbono, realizado pela Associação Franquia Sustentável (AFRAS), entidade da Associação Brasileira de Franchising (ABF). O programa tem como objetivo reduzir e compensar os gases causadores do efeito estufa.

O investimento para ter uma franquia da rede é de R$800 mil (já incluídas taxas de franquia, propaganda, royalties e padronização) e o retorno varia de 24 a 36 meses, dependendo da experiência do empreendedor com o segmento. Com lucro líquido de 15% a 20% do faturamento bruto, que gira entre R$ 150 mil a 250 mil, uma nova unidade da Divino Fogão necessita de, no mínimo, 18 funcionários, entre cozinheiros, ajudantes de cozinha, atendentes, caixas, entre outros.

 

SOBRE O DIVINO FOGÃO: 

Desde 1984, o Divino Fogão lançou-se no mercado com uma estratégia inovadora, servindo o que há de mais saboroso e variado da comida típica da fazenda. Hoje, o Divino Fogão é nacionalmente reconhecido por seus produtos de excelente qualidade e com sabor genuinamente brasileiro. Receitas próprias e exclusivas foram desenvolvidas ao longo dos anos, procurando atender o gosto e o paladar brasileiro. A rede conta hoje com 194 restaurantes presentes em 24 estados brasileiros e no Distrito Federal e sete no conceito dark kitchens, voltadas apenas ao sistema delivery.

 

FICHA TÉCNICA DIVINO FOGÃO: 

 

Ano de fundação da empresa: 1984

Ano de início no sistema de franquias: 1994

Número de unidades em funcionamento no Brasil: 194 e sete dark kitchens

Investimento inicial: R$ 800 mil

Taxa de franquia: R$ 80 mil

Capital de giro: R$ 50 mil

Royalties: 4% sobre o faturamento mensal

Taxa de publicidade: 1%

Área mínima: 36 m²

Nº de funcionários: 16 funcionários por unidade, em média

Faturamento bruto: R$ 190 mil

Lucro líquido: em torno de 15% a 18%

Prazo de retorno: 36 meses

Prazo de contrato: 5 anos

Projetos de expansão: todo o território nacional

Telefone: (11) 3811-1560

 

Site:www.divinofogao.com.br

 

 

Saiba mais sobre o segmento: Franquias de Alimentação

 

Compartilhar:

Leia Mais Histórias do Franchising